Nutrição e...

#109 Pós-graduação em Nutrição. Qual área escolher?

Esse post é para as e os nutris, principalmente para recém-formados.

Uma leitora me enviou uma dúvida bem comum:

aprendi-com-a-nutri-comentario-luciana

Olha… Eu também tinha dúvidas de qual área escolher.

Saí da facul querendo Nutrição e Saúde pública, mas é uma área muito difícil de encontrar emprego pois são pouquíssimas vagas. Pensei em fazer Clínica ou Produção, que são as áreas mais comuns de atuação. Mas preferi esperar arrumar um serviço para decidir.

Iniciei minha carreira atendendo em consultório, mas não deu muito certo… Depois comecei a trabalhar em uma cozinha industrial, e meses depois resolvi fazer especialização em Administração de Serviços de Alimentação e Nutrição. Estou gostando demais! Eu aprendi a gostar de UAN. As aulas me deixam mais animada e motivada a trabalhar.

Eu já me lamentei muito por ter demorado tanto tempo para fazer uma especialização. Eu formei em 2010 e só em 2014 que iniciei minha especialização. Mas uma professora muito querida disse, em uma de suas aulas na pós, que quem já trabalha ou trabalhou na área tem muito a aproveitar pois (por já ter a prática) tem a facilidade de compreender o que está sendo ensinado nas aulas e a possibilidade de aplicar o que aprender. Disse nos também que no caso dela, que começou a pós-graduação antes de começar a trabalhar, ela sentiu dificuldades para entender algumas coisas que falavam nas aulas ou nas conversas das colegas que já trabalhavam.

Enfim… Não se desespere. Faça o que está ao seu alcance e respeite o seus limites, o seu tempo.

Escolher qual profissão seguir, em que área se especializar é algo muito particular. Ainda sim espero que este post ajude você!

Abraço da Nutri 😉

O que aprendemos hoje?

#94 O que o nutricionista faz?

Por mais que as pessoas conheçam nutricionistas, nos vejam na TV, acessem blogs de nutrição, leiam publicações de nutris em sites, no Facebook, Instragam… Muita gente ainda se pergunta:

“O que o nutricionista faz?”

Gosto muito de uma definição que li uma vez:

Nutritionist

“O Nutricionista é o profissional especializado em Nutrição. Uma de suas tarefas é a de promover a saúde das pessoas através da alimentação.”

É uma explicação bem simples, mas verdadeira!

A atuação do nutricionista é de grande importância, pois seu trabalho e seus conhecimentos contribuem para promover a formação de hábitos alimentares saudáveis em todas as idades do ciclo da vida. Além disso, ele garante que sejam oferecidas refeições saborosas, adequadas em nutrientes e livres de contaminações.

Muita gente acha que o nutricionista só faz dieta e cardápio. “Sabe de nada, inocente!” kkkkkkkkkkk

Considerando os locais em que este profissional atua, percebe-se que ele pode fazer muito mais que isso. Um nutricionista pode trabalhar nas seguintes áreas:

> Alimentação coletiva (restaurantes institucionais ou comerciais, escolas…): De um modo geral, nesta área o nutri planeja cardápios, supervisiona todo o processo de produção das refeições (desde a aquisição de matéria-prima até a distribuição), elabora manuais e realiza atividades educativas e treinamentos em alimentação para funcionários e clientes.

nutricionista-alimentos

> Nutrição clínica (hospitais, clínicas, consultórios, atendimento domiciliar…): o nutricionista clínico avalia o estado nutricional de indivíduos, famílias ou grupos (doentes ou não) e realiza prescrição da dieta e assistência nutricional, podendo solicitar exames e prescrever suplementos. E também orienta e supervisiona a distribuição e a administração de dietas. Dentro desta área tem-se a Nutrição aplicada à estética.

> Saúde coletiva: nesta área desenvolvemos ações educativas e de assistência nutricional a coletividades e indivíduos. Como exemplos temos os nutricionistas que atuam em postos de saúde e em políticas/programas governamentais e institucionais. No campo da Vigilância Sanitária, este profissional é responsável por fiscalizar estabelecimentos e se os mesmos cumprem as legislações sanitárias.

> Docência: realiza atividades de coordenação, supervisão e/ou ensino de matérias/disciplinas de nutrição e alimentação em cursos de graduação/pós-graduação.

> Indústria de alimentos: nesta área o nutricionista atua no desenvolvimento de produtos, no treinamento especializado em alimentação e nutrição, no controle de qualidade e no desenvolvimento de estudos e trabalhos. É uma área pouco explorada, pois normalmente as indústrias preferem os Engenheiros de Alimentos.

ser-nutricionista

> Nutrição em esportes (academias, clubes esportivos e afins): o nutricionista esportivo realiza assistência e educação nutricional de indivíduos ou grupos de atletas e praticantes de atividade física. Avalia o estado nutricional, prescreve dietas e acompanha nutricionalmente os mesmos, podendo solicitar exames e prescrever suplementos nutricionais.

> Marketing na área de alimentação: neste campo o nutricionista atua elaborando e/ou divulgando informações e materiais técnico-científicos sobre produtos ou técnicas reconhecidas. Realiza visitas a consultórios de profissionais de saúde para demostrações técnicas, orientações e entrega de materiais sobre produtos.

Puxa, quanta coisa! Pois é… Nutricionistas são bem versáteis e estão por todo lado hehehehe

E, então, conseguiu aprender um pouquinho mais sobre o que o faz um nutricionista?

Ser nutricionista é muito mais que fazer um cardápio para restaurante ou dizer o que as pessoas podem ou não podem comer. Ser nutricionista é mostrar que alimentação saudável é saborosa, não custa caro, oferece tudo que o corpo precisa e gera saúde e bem-estar. Ser nutricionista significa incentivar mudança de idéias e comportamentos.

ser-nutricionista-eh

EU ❤ SER NUTRI!!!

O que aprendemos hoje?

#88 Por que Nutrição?

Há um bom tempo atrás recebi um e-mail da Fernanda Bonfante, uma leitora do blog, com várias perguntas: “O que te fez cursar nutrição? Gostou? O que você acha que uma nutricionista tem que ter?”

Acredito que muitas pessoas têm as mesmas dúvidas. Daí eu resolvi respondê-las aqui mesmo no Aprendi Com a Nutri. Não sei se tenho bagagem suficiente para sair por aí dando conselhos sobre ser nutricionista, mas não custa nada dividir minha experiência!

O que me fez decidir pela carreira de nutricionista

WP_20140326_005

Na minha época de ensino médio eu tinha muitas dúvidas, não sabia qual curso escolher: Turismo e Hotelaria, Pedagogia, Ciências Contábeis, Química… Um dia (isso já no terceiro ano) li um resumo sobre o curso de Nutrição (Eu li no Guia do Estudante), me interessei e decidi fazer o vestibular.

Se eu gostei do curso?

Eu me formei em Nutrição pela Faculdade Anhanguera de Anápolis em 2010. Cursei lá porque meu pai não queria que eu mudasse de cidade, pois ele pagaria mais caro para me manter numa faculdade em Goiânia, já que na UFG o curso é integral. Lógico que a faculdade onde você estuda faz a diferença, mas a dedicação do aluno é essencial!

Ao entrar na faculdade, eu ainda tinha minhas dúvidas. Mas com o passar dos períodos, fui conhecendo e aprendendo mais sobre a Nutrição e me apaixonei por ela. Cada matéria me deixava mais empolgada, lógico que havia algumas das quais eu não era muito fã (como Responsabilidade Social e Meio Ambiente, uma matéria muito importante, mas que não deixava de ser chata).

Eu tive ótimos professores e eu gostei do curso, teve suas falhas (pois fui da primeira turma), mas foi bom. Alguns exemplos de matérias: Química, Bioquímica, Anatomia, Saúde Pública, Avaliação Nutricional, Biologia, Bioestatística, Psicologia, Dietoterapia, Nutrição nos ciclos da vida, Tecnologia de alimentos, Educação nutricional… Gostei dos estágios, especialmente o de Saúde Pública, pois estagiei em um PSF.

Eu amava as aulas de Fisiologia! Eram difíceis, mas eu adorava saber sobre o funcionamento do nosso corpo: como o músculo contrai, como o coração bate e etc.

Eu não gostava das matérias de AUAN (Administração de Unidades de Alimentação e Nutrição) e muito menos do estágio. Eu tinha um pouco de preconceito, mas a minha visão mudou depois que comecei a trabalhar na área. Percebi que o trabalho do nutricionista num serviço de alimentação, por mais que não seja valorizado, é muito importante – e talvez a forma mais direta – para conscientizar as pessoas (clientes e colegas de trabalho) sobre alimentação saudável e higiene alimentar.

O dia da colação de grau foi um dos mais emocionantes da minha vida, pois em mim havia a certeza de que eu tinha feito a escolha certa. E a cada dia de trabalho eu me convenço mais disso!

O que um nutricionista precisar ter?

Antes de responder essa pergunta, é preciso entender o que é nutrição e o que o nutricionista faz. Nutrição é fundamental para a promoção, manutenção e recuperação da saúde e para a prevenção de doenças de indivíduos ou grupos populacionais. Basicamente o nutricionista é o profissional que cuida da saúde através da alimentação.

O nutrici
O nutricionista atua em várias áreas: Alimentação coletiva (restaurantes institucionais ou comerciais, escolas…), Nutrição clínica (hospitais, clínicas, consultórios, atendimento domiciliar…), Saúde coletiva (Políticas e programas institucionais; Atenção básica em saúde; Vigilância em saúde), Docência, Indústria de alimentos, Nutrição em esportes, e Marketing na área de alimentação).

Vamos para os requisitos, então?

  • Para atuar o nutricionista precisa estar devidamente inscrito no Conselho de Nutricionistas da região em que atua.
  • Conhecimento. Você só ama aquilo que conhece e só pode dar aquilo que tem.
  • Determinação. Dificuldades surgem para todo e qualquer profissional, principalmente no começo da carreira.
  • Comunicação. O nutricionista contribui para a qualidade de vida das pessoas, orientando-as sobre alimentação saudável e boas práticas de manipulação. Por isso, é preciso ter facilidade em entender o que as pessoas dizem e em fazê-las entender o que você diz.
  • Paciência. Pois toda hora alguém vai pedir para você fazer uma dieta ou perguntar quantas calorias tem aquele alimento ou sobre alguma reportagem da TV. Kkkkkkkkkkkkk
  • Organização e Planejamento. Duas ferramentas importantíssimas (que luto diariamente para ter rsrsrsrsrs)
  • Persistência. Normalmente a gente sai da faculdade com a impressão de que não sabe nada! Temos medo de tudo… Mas isso é normal. É coisa demais pra assimilar… É muito conhecimento pra aprender ao mesmo tempo… A verdade é que a gente só aprende mesmo na prática, nem no estágio a gente aprende muito. Saí da faculdade com a impressão de que não aprendi nada, só aprendi mesmo depois que comecei a trabalhar. Isso porque a gente sai da faculdade muito inseguro de si mesmo. Penso que o que mais atrapalha é essa insegurança…

A faculdade mostra o caminho. O conhecimento você vai assimilando no dia a dia, no estudo e na prática diária. É normal a gente se sentir inseguro, que não sabe de nada, que não é capaz, que não fez o suficiente… Só que a gente não pode deixar o medo nos conduzir, o medo não tem serventia nenhuma, ele só atrapalha. Não deixe o medo ou as frustrações te impedirem de crescer e de mostrar o seu potencial.

Por fim,

AMAR AQUILO QUE FAZ. Para mim esse é o principal. Se você não ama o que faz, não ama ser quem é (e se não tiver autoconhecimento), você nunca conseguirá convencer as pessoas da sua importância. E também não terá motivação para desenvolver um bom trabalho.

Mais Conselhos da Nutri Lohanne

maca-livros

  • Conheça mais sobre o curso. Converse com estudantes, nutricionistas e técnicos em nutrição. Entre nos sites das faculdades de seu interesse e leia sobre o curso, a grade, a carga horária, e tal… Aqui estão os sites da Anhanguera e da UFG.
  • Crie o hábito de estudar em casa. Pois ao final do curso, é só isso que você irá ter. E estude sempre (antes, durante e depois de ingressar na faculdade).
  • Procure um estágio na área (remunerado ou não), se dedique a ele e sugue o máximo de conhecimento e prática.
  • Participe de projetos e bolsas de iniciação científica. Isso traz pontos pro seu currículo e mostra que você é um aluno dedicado.
  • Converse com seus professores. Especialmente fora da sala de aula. Procure saber deles sobre as matérias, mas também sobre suas experiências particulares como profissionais (não só como nutricionistas).
  • Faça contatos (netwoking)! Não perca a oportunidade de conhecer pessoas e criar uma rede de contatos, pois estes contatos podem fazer a diferença na sua carreira e no seu negócio.
  • Jogue fora a timidez! Você não precisa dela. Ela pode acabar te atrapalhando numa entrevista ou, mesmo, no seu desempenho no trabalho.
  • Esforço. Seja comprometido com os estudos mesmo que hajam matérias que você não goste. Aplique o esforço e o comprometimento também no seu trabalho.
  • Faça cursos motivacionais e de aperfeiçoamento (não só na área de nutrição!). E se você ficar sabendo de algum curso, palestra com a nutri Jú Tôledo: FAÇA! De modo algum perca essa oportunidade, porque ela é TOP. Vale muito a pena. Olha só essas dicas dela:

dicas da Ju Toledo

  • Dê o melhor de si, oferecendo sempre um serviço eficiente e de qualidade. Procure também superar as expectativas dos seus clientes, pacientes e colegas de trabalho.
  • Persista, não desista. Vida de nutricionista tem seus altos e baixos. Assim como outros profissionais da área de saúde, nosso serviço não é devidamente valorizado e o salário nem sempre é aquilo que desejamos. Mas se você realmente ama ser nutricionista, você vai conseguir ser um profissional realizado independente das dificuldades!
  • Busque oportunidades, tenha iniciativa e seja pró ativo.
  • Saiba a hora de parar. Nossa mente é incrível, mas se a gente não souber parar para descansar e refletir, a gente não consegue extrair o nosso melhor e nem tomar a decisão correta.
  • Confie em si mesmo! Não duvide da sua capacidade, não se subestime e não deixe o medo ou a insegurança te impedirem de arriscar para alcançar seus objetivos.

Ufa! Quanta coisa… Mas espero que seja útil! ^^

Qualquer dúvida, pergunte-me!

Quer saber mais? Confira estes links:

nutrirmais