Uncategorized

#104 Não sou contra a Copa

Quem me conhece sabe muito bem que não ando muito animada com esta Copa. Tenho assistido aos jogos do Brasil, mas não com AQUELE ânimo.

Diante de tanta injustiça e corrupção, não dá nem vontade de torcer…

A frase do cartaz abaixo diz exatamente o que eu penso:

protesto-copa

Eu não sou contra a seleção brasileira ou a Copa do Mundo 2014, mesmo porque este é um evento muito bonito que envolve várias culturas e bons valores como alegria, lealdade, amizade, partilha e respeito. Sou contra o Governo que investe mais em eventos como este do que na saúde e educação dos brasileiros.

Gostei muito do comentário que o Gabriel Pensador fez em um programa de TV. Assiste aí:

O que eu sinto é justamente isso!

Mas tenho plena consciência de que não basta só protestar e ficar divulgando mensagens de insatisfação pela internet. É preciso fazer mais!

E este algo a mais é o nosso voto. Vamos votar de forma consciente, pessoal!

Assistir a Copa não é o problema… Mesmo porque é um evento muito rico culturalmente. O problema é esquecer que a Copa não vai mudar a situação no nosso país. O que pode mudar o país é aquilo que a gente faz pra combater tantas injustiças e corrupção.

torcida-brasileira-2

Nutrição e...

#08 Nutrição e Futebol

Ontem, quarta-feira, foi dia de futebol na TV. Então, decidi escrever sobre a relação entre nutrição e futebol. Mas antes vou contar algumas curiosidades pertinentes sobre este esporte.

Você sabia que:

     > Os jogadores percorrem aproximadamente 11 km durante uma partida de futebol?

     > As atividades do segundo tempo são 5% menores que as do primeiro?

     > O gasto de energia de um jogador de futebol é estimado em 1.360kcal por jogo?

 

Pois é… É por estes e outros motivos que vemos os (as) futebolistas tão exaustos (as) ao final das partidas!

Cada nutriente contribui de uma forma particular na hora do jogo. Durante a prática deste esporte ocorrem: o consumo de substratos (como, por exemplo, o glicogênio) pelo organismo para a realização dos movimentos; e perdas de água e sais minerais através da transpiração.

Sendo assim, é importante ter uma alimentação equilibrada (particularmente rica em carboidratos), variada e com qualidade e moderação. Assim, pode-se: garantir que as necessidades nutricionais sejam supridas; reduzir o cansaço, a fadiga e o risco de contusões; aumentar o rendimento do atleta; recuperar os músculos depois do treino; repor as perdas; e melhorar a saúde geral.

Se você joga futebol só por diversão, uma dieta balanceada conforme o recomendado para a população em geral é suficiente para manutenção da sua saúde e possibilitar bom desempenho físico.

No caso, daqueles que praticam futebol de competição as exigências nutricionais são maiores e mais específicas daí a necessidade do acompanhamento mais próximo com um nutricionista.

 

 

SITES INTERESSANTES: 

> http://www.sonutricao.com.br/conteudo/artigos/futebol/

> http://www.nutrinews.com.br/edicoes/Mat03Ed186NutricEsport.html

> http://www.rgnutri.com.br/sp/esportes/futebol2.php

> http://www.scielo.br/pdf/rbme/v7n6/v7n6a03.pdf

> http://www.rgnutri.com.br/sap/tr-cientificos/dsbme.php